3 de jan de 2012

OS DEZ ESTÁGIOS DA PROVAÇÃO DE ANA E AS NOVE RAZÕES DE SUA VITORIA!







OS ESTÁGIOS DA PROVAÇÃO DE ANA

EXISTEM MOMENTOS EM NOSSAS VIDAS QUE SENÃO TOMARMOS CERTO CUIDADO AO INVÉS DE MELHORAR AS COISAS PIORAMOS.

Ela pois com amargura de alma, orou ao Senhor, e chorou abundantemente.(ISm.1;10

Ao meditar neste texto bíblico que narra o drama vivido por esta valorosa serva de Deus vemos a progressividade das conseqüências dos problemas que as pessoas enfrentam e entendemos que os dilemas espirituais, os dramas pessoais e os momentos difíceis vividos pelas pessoas precisam ser encarados de forma a entender ou ao menos agradecer a Deus por cada um deles certos de que “Tudo coopera para o bem daqueles que o amam.”(Rm.8;28)

1-Ana era irritada por sua competidora. (v.7)

2-Ana chorava.v.8

3-Ana não comia.v.7

4-Ana tinha alma amargurada. v.10

5-Ana enfrentou uma crise depressiva. v.13

a)Mesmo sendo uma serva de Deus

b)Mesmo estando em oração

6-Ana parecia estar bêbada. v.14

7-Ana estava atribulada de espírito.v.15

8-Ana se tornou uma mulher desgostosa.v.16

9-Ana parecia estar perturbada. v.16

10-Ana estava passando por uma grande luta.ISm.1;9-16

Todavia Ana:

1-Era uma mulher de oração.v.10

2-Era uma mulher de voto.v.11

3-Tinha esperança.v.11,12

4-Era perseverante.v.12

5-Recebeu paz.v.17

6-Recebeu a renovação das promessas.v.17,18

7-Seguiu o seu caminho.v.18

8-Mudou seu semblante.v.18

9-Recebeu a benção desejada.v.20

CONCLUSÃO: Estamos a viver momentos tão incertos onde coisas estranhas, têm acontecido na vida do povo de Deus, de modo que só Deus para ter misericórdia, vale para cada um de nós em todos os momentos de nossas vidas:

-Não perder o foco na adoração a Deus

-No agradecimento ao Senhor mesmo pelas bênçãos ainda não alcançadas, pelas vitorias não conquistadas, pelas orações não respondidas, pelos muros que ainda não caíram, pelos mares que ainda não se abriram para nos passarmos.

-Cabe a cada um de nós aprendermos a lidar em meio a maldade cruel das pessoas que estão a nossa volta não dando a elas o prazer de ver-nos sendo derrotados pela tristeza, pelo desanimo, pela entrega aos problemas , pela derrota, pela descrença.

-Cabe a cada um de nós, alimentar a nossa alma com a presença de Deus, com a sua palavra, com hinos de louvor.

-Cabe a cada um de nós como Ana confrontar nossas fraquezas com as nossas virtudes certos de que nele, com ele, diante dele, na presença dele somos mais do que vencedores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário